Drops de Maio

23:20

Maio, lindo maio. O mês do meu aniversário, foram completados 21 anos dessa linda que vos fala na Terra e como eu já falei anteriormente no post de wishlist eu amo ficar mais velha. Eu sempre faço com que pelo menos o mês do meu aniversário seja bom, sei lá mas eu gosto de pensar que todas as forças estão conspirando a meu favor e esse ano não foi diferente. Procurei observar melhor meu entorno e explorar lugares até então desconhecidos. E o mais importante de tudo, eu não deixei que medos antigos atrapalhassem a descoberta de novas amizades. Meu mês, um mês para mim.


A aproximação do inverno em que os dias amanhecem mais tarde possibilitou que eu apreciasse os mais diversos nascer do sol, eu fico boba toda vez que olho pela minha rua e vejo essa belezura nascendo, o dia pode ser ruim, mas o começo faz valer a pena sair da cama. A cor do céu quando está escurecendo é outra maravilha, esse mês teve em diversas tonalidades e era uma coisa que eu sentia falta na cidade, chega de cinza. Passei também os dias em que o sol estava agradável no quintal de casa fazendo absolutamente nada, é bom parar de vez em quando.
Ser enganada pela marca de sorvete às vezes tem suas vantagens, na esperança de encontrar um palito premiado acabei tirando uma frase fofinha "O dinheiro não compra felicidade, mas compra sorvete, que é quase a mesma coisa". Sai em busca das tardes no Minhocão e descobri que só fechava de domingo, mas tudo bem andei e dei de cara com uma praça lotada de skatista, meu espírito punk-rock/Blink-182 me fez parar para tirar algumas fotos e conferir o movimento. A praça em questão é a tão conhecida Praça Roosevelt, tinha os skatistas, mães com seus filhos de colo, garotas passeando com cachorros, uma turma tocando maracatu, uma passeata se formando e o mais incrível era um bar tocando o maior pagodão do outro lado da rua, uma coexistência harmoniosa incrível que difere de todo esterótipo elaborado pela mídia. São Paulo mostrando que pode ser incrível.
Mais comida, nada melhor que brigadeiro pós-festa para acompanhar uma tarde de estudos, ta bom que eu mais comi do que estudei, mas ninguém precisa saber. No dia 26 (meu b-day) eu fui com a minha mãe e meu primo na pista de patinação no gelo do shopping da cidade, primeira vez que patinei e não cai \o/ I rule the fucking world! A festa ficou para o fim de semana e ao olhar meus primos que eu vi a mãe ficar grávida, visitei no hospital, peguei no colo, troquei fralda, ajudei a andar, comer areia, correr na grama, levantar dos tombos, mergulhar nas ondas e até estudar para provas eu percebi o quanto o tempo passa depressa e o quão pouco vale a pena deixar as coisas para depois, é o que eu sempre repito: não tenha medo da sua intensidade, viva o agora.

You Might Also Like

0 comentários

Flickr Images