2015: Metas, projetos e sonhos

04:03

Olar amigos, como foram de festas? Ainda pesados com a comilança do Natal? Aposto que sim hahahaha. Aqui foi tudo bem tranquilo, mais do que eu queria, mas o importante foi estar com a família, curtindo de leve e abastecendo as energias para esse ano maluco que virá. 
Esse fim de ano eu decidi que não faria uma lista de desejos para o ano que começou, eu tinha decidido a deixar a vida seguir do jeito mais leve possível, sem pressão. Mas como indica o título desse post vocês já viram como eu falhei nessa hahaha. Tem uma listinha pequena de coisas que eu quero fazer e que eu preciso me empenhar para que dê certo, mas que eu só vou conseguir manter se eu deixar tudo escrito e bem explicado, não são metas só para 2015, mas para uma vida toda.

1. Passar no vestibular.

A mais importante das metas já está com meio caminho andado, eu voltei para o cursinho e agora eu tenho certeza de que eu só vou conseguir ser plenamente feliz quando eu estiver cursando Relações Públicas em uma faculdade pública, de preferência a UNESP. Eu tenho consciência de que o lance de "plenamente feliz" é puro mito, mas vale a pena acreditar. Como eu já falei anteriormente, essa parada de faculdade não é obrigatória, faz quem acha que vai mudar sua vida de alguma forma, existem muitos empregos que contam mais com a experiência e cursos do que com diploma de graduado, ai vai de cada um. 
Vai ser um ano de muita dedicação e um tiquinho de cansaço, então por favor me mandem energias positivas.

2. Emprego novo.

Faz um tempo que eu estou tentando mudar de emprego e isso segue uma lista de exigências que dificultam o processo. Estou realmente motivada a fazer com que esse ano isso se realize, até porque os estudos do curso vestibulando não serão utilizados somente para o vestibular, mas para quem sabe um concurso público nível hard? Quem sabe não é esse ano que eu passo a ganhar 20 mil, uepa. Aguardemos...

3. Guardar dinheiro.

Gente como é difícil a arte de não gastar minhas suadas dilma$ com besteirinhas, não tem auto-ajuda que consiga me fazer salvar uma grana para uma viagem mais tchãm ou sei lá para que mais as pessoas economizam. Mas esse ano eu espero muito conseguir não ser tão consumista e ter uma boa quantia no fim do ano para conhecer o estrangeiro como diz meu avô.

4. Conhecer lugares diferentes.

Esse ano estou disposta a me jogar no mundo (até onde der $$), quero viver novas experiências, conhecer uns lugares exóticos e me permitir viver na maluquice. Sempre que tem essas campanhas de incentivo a viver mais livre eu fico imaginando o quão caro deve ser, mas o que eles realmente querem dizer é que muitas vezes a aventura está na esquina de casa e a gente acaba se fechando ao novo. A lugares eu me refiro tanto a cidades, países e culturas como também a um restaurante novo, qualquer experiência diferente.

5. Fotografar +

Eu amo fotografar, ser fotografada, observar uma foto sendo capturada e a passar horas olhando fotos antigas. Acho incrível esse pequeno poder de guardar um momento, podendo sempre revisitá-lo ao olhar a foto tirada e a cada dia que passa eu só quero aprender mais e mais. Eu não sei se terei tempo para fazer algum curso na área, mas com certeza eu vou procurar fotografar toda semana para treinar e refinar o olhar.
Eu comecei um projeto de fotos que quem me segue no instagram já sabe do que se trata, comentarei ele em breve.

6. Aprender um esporte novo.

Sempre fui muito atlética, fiz uma porção de esportes quando criança (ginástica olímpica foi minha maior paixão), mas eu infelizmente deixei esse meu lado na gaveta o que é péssimo para a saúde, tanto física quanto mental. Por causa da minha coluna podre (mentira, é só minha falta de postura) eu voltarei para a natação, mas eu ainda quero aprender alguma modalidade diferente daquelas ensinadas nas aulas convencionais de educação física. Mandem dicas de esportes legais nos comentários!

7. Fazer minhas tatuagens.

Minha gente acho que eu tenho uma lista com umas 5 tatuagens que eu planejo fazer desde os 15 anos, tá que algumas já perderam o sentido ou eu percebi que são bem inúteis, mas têm aquelas que nunca perderão o significado para mim e eu estou empenhada em torná-las realidade. Eu finalmente consegui convencer minha mama a aceitar que dói menos e nada mais me impede hahaha. (Não só as tattoos, eu também quero mais uns furinhos na orelha).

Quais são as resoluções para o novo ano de vocês? Alguma parecida? Contem tudo nos comentários (: Espero que o ano de vocês seja cheio de alegria e momentos inesquecíveis, por um 2015 radiante!

You Might Also Like

0 comentários

Flickr Images