Porque és mulata na cor.

21:29

Cabelo acaba sendo um assunto polemico para praticamente todas as mulheres, tem sempre alguma coisa ou outra que nos impede de amá-los 100% e não há expert que consiga nos contradizer. Quando não está bom, simplesmente não está.


Em meados de 2012, eu resolvi que assumiria minhas curvas, que gostaria que meus cabelos fossem como era na minha infância, cheio de cachinhos na cachola. Acontece que depois de algumas progressivas eu teria que cortá-lo no famoso estilo "Joãozinho" para então jogar mais química no coitado, o famoso permanente, porque meu cabelo é crespo e só sabe formar aqueles rolinhos bem enroladinhos e não formaria cachos definidos por conta própria. Para o cabelo manter a forma eu tenho que retocar pelo menos de 3 em 3 meses e combinado com a falta de hidratação simplesmente acaba com o meu cabelinho.


Eu sinceramente não me lembro o que me incentivou de princípio a enrolar o cabelo e finalmente aceitar que essa é a minha natureza, acho que foi todo um processo de descoberta e de querer me livrar de vez do período escolar, em que usá-lo liso é mais legal, mais prático e todo mundo usa. Aceitar que eu já estava na vida adulta, devendo encarar meus medos e minhas inseguranças como eu nunca tive coragem, mudar de penteado reafirmou a Lígia que sempre esteve aqui, mas acabou sendo abafada na mudança de escolas lá na 4ª série. Foi mais uma libertação do que mudança de estilo, foi a aceitação da minha cultura e das minhas raízes, foi quando eu percebi o quão amada eu sou. É, não foi apenas um permanente.


Eu estava decidida a deixar ele crescer, porque eu nunca tive cabelo grande e queria saber como era pelo menos uma vez na vida, mas eu estou naquele comprimento que o cabelo perde a forma e eu já não consigo mais olhar no espelho sem inventar cortes que poderiam melhorar meu visual. Então eu decidi cortar e não foi pouco. Inspirada no visual leve e despenteando da Roos do Lace and Pearls eu fui com a cara e a coragem e adorei o resultado porque cabelos curtos me animam.


Não tenham medo de colocar sua personalidade para fora. Não liguem para o julgamento alheio, porque isso vai acontecer independente das suas escolhas, as pessoas sempre vão achar alguma coisa para falar mal, apenas seja você. Minha meta agora é deixar meu cabelo livre de química, vamos ver se eu consigo.

You Might Also Like

0 comentários

Flickr Images