Resenhando: Divergente, Insurgente e Convergente

08:30

Olá pessoal, tudo bem? Nesse fim de semana eu terminei de ler o último livro dessa trilogia do amor que é Divergente da Veronica Roth e resolvi vir dar minha opinião sobre a série e indicar essa nova paixão.
Eu ganhei no Natal o livro de inauguração Divergente (previamente comentado aqui) que fiz o favor de devorar em dois dias, não só pelo fato de eu ser uma "devoradora de palavras" como insiste minha mãe, mas porque é uma trama muito bem escrita e aguça nossos questionamentos sobre a origem das facções amarrando o leitor até o último ponto final, mistério esse que é só desvendado no terceiro livro.


Para quem leu Jogos Vorazes, ou apenas assistiu aos filmes, vai reparar que as histórias são parecidas e elas realmente têm as mesmas bases, como o fato de dividir um lugar em distritos ou facções de acordo com uma característica seja do ambiente ou das pessoas. Vão notar também que as duas séries têm uma heroína que luta internamente entre família e sua ideologia, mas pra mim as semelhanças acabam ai.
Eu achei que a Veronica fez uma Tris unica do começo ao fim, uma garota transparente, que amadureceu e lutou somente pelo que acreditava sem deixar ser influenciada pelo julgamento alheio. Mas minha paixão mesmo foi pelo Quatro (ou Tobias, para as íntimas) que com o caminhar da estória foi se desenrolando e nos mostrando quem realmente é, sem precisar segurar a pinta de machão durante os três livros, foi a prova de que é possível criar casais humanamente possíveis. Tão divergentes.


O mais importante é que essa trilogia não é corrida, não se vê o desespero da autora em acabar de uma vez com os nossos questionamentos, ela conseguiu moldar cada pedacinho para não deixar nenhum personagem para trás em um ritmo tranquilo. Confesso que Convergente foi um pouco chato de ler por ter informações que eu achei desnecessárias, porque EU queria saber como tudo se resolveria, sendo assim o menos preferido.
Outra coisa de se notar é o envolvimento com os coadjuvantes, como eu adorei o fato deles terem uma história e um motivo para seguir suas crenças, sem precisar ficar rodeando a vida dos principais.


No manifesto de cada facção existem trechos exaltando o uso de suas virtudes em prol dos outros, indicando o sacrifício do próprio conforto para melhorar a vida da comunidade ou apenas do seu amigo, no geral todos têm um pouco de Abnegação na essência. Eu poderia passar horas descrevendo porque vocês devem ler essa distopia, mas não seria tão emocionante quanto conferi-lá pessoalmente, posso garantir a vocês que não haverá arrependimentos.


You Might Also Like

0 comentários

Flickr Images