Resenhando: Deixe A Neve Cair

20:53


Não tem atividade que eu goste mais do que ler, por isso durante o recesso de fim de ano eu aproveitei meu tempo livre lendo os livros que eu ganhei da minha mãe ~escolhidos por mim~ de Natal e um deles foi Deixe A Neve Cair. Um romancinho delícia com histórias do John Green, Maureen Johnson e da Lauren Myracle no qual cada um escreveu um conto de Natal e no fim acabam se relacionando entre si.


O primeiro conto se chama Expresso Jubileu da Maureen Johnson, nele a jovem Jubileu (eu tive que ler umas 2x o começo pra perceber que Jubileu é nome de uma garota) descobre que seus pais foram presos por causa das miniaturas Flobie e ela terá que ir para a casa de seus avós na Flórida de trem. Mas como todo bom Natal (americano) uma nevasca a impede de chegar ao seu destino a obrigando a descer do trem até a Waffle House mais próxima e é ai que a sua aventura realmente começa.
Dos três contos esse definitivamente é o meu favorito, é um típico romance adolescente com ilusões, decepções e novos romances formados a partir da tristeza e eu sentia falta dessa simplicidade, mas ser simples não anula o fato de ser muito bem escrita. 


O segundo conto é o Milagre da Torcida de Natal do John Green e é o mais engraçado, os protagonistas são três amigos que só querem curtir a véspera de Natal assistindo James Bond, até que uma ligação faz com que Tobin, JP e Duke enfrentem o mal tempo para se divertirem na Waffle House. Eu adoro os amigos dos personagens principais do John e o JP é um deles, ele é um japonês super engraçado que está constantemente tentando amenizar a situação, sempre otimista mesmo quando as confusões que eles se metem dão errado e viaja bastante enquanto fala (essa parte nós temos em comum). John Green se tornou um dos meus autores preferidos depois de A Culpa é das Estrelas e este é mais uma história apaixonante que me deixou com muita vontade de viver uma aventura na neve.


E o último é O Santo Padroeiro dos Porcos da Lauren Myracle que além de acompanhar o martírio da Addie por ter traído o namorado Jeb em um momento de fraqueza, conecta todas as outras histórias. Addie é uma garota que só pensa nos seus problemas, esquecendo, não por maldade, que as suas amigas também têm as complicações delas e que precisam de sua ajuda. Ela acaba recebendo uns conselhos de uma desconhecida que a fazem perceber o quão egoísta tem sido e o que precisa mudar as atitudes para reverter o que causou. Não gostei muito porque me deu raiva da Addie demorar para ver como só pensava nela mesma, sem contar que se apressaram para juntar as outras duas histórias, deixando o final um pouco bagunçado, mas é a minha opinião.

No geral vale a pena ler porque é um livro tranquilo, de fácil leitura e bem levinho. Eu achei que cabe mais para jovens entre 13 e 16 anos, mas óbvio que quem se interessar leia. São 333 páginas e cada conto têm em média umas 100 páginas. Em breve tem resenha de Divergente!

You Might Also Like

0 comentários

Flickr Images